Ocorreu um erro neste gadget

terça-feira, julho 07, 2009

Bovespa cai mais de 2% e fecha abaixo do patamar de 50 mil pontos

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) teve mais um dia negativo nesta terça-feira (7), voltando a perder o "patamar psicológico" de 50 mil pontos depois de quase um mês. No dia, o índice Ibovespa, referência para o mercado nacional, caiu 2,29%, terminando aos 49.456 pontos.
As "blue chips" puxaram o resultado negativo. O desânimo do mercado de matérias-primas colocou dois papéis da mineradora Vale entre os cinco de maior desvalorização no Ibovespa, ambos com perdas de mais de 5% no dia. As ações PN da Petrobras também tiveram forte queda, com baixa de mais de 2%.
Entre outros grandes grupos, a Bradespar, controladora do banco Bradesco, também teve forte queda, recuando 5,6%. Outra empresa do setor financeiro, a Redecard, também teve forte desvalorização, também com perda de mais de 5,5%.

Governo dos EUA
O dia foi marcado pelas declarações de Laura Tyson, conselheira do presidente Barack Obama, sobre a possibilidade de o governo norte-americano considerar um novo plano econômico, concentrado principalmente em infraestrutura, o que realçou as preocupações sobre o ritmo de recuperação econômica do país.
"A questão é quanto vai custar um novo pacote fiscal para o governo norte-americano. Com certeza vai ter um custo muito alto e não é a solução para o problema", ponderou Luiz Roberto Monteiro, assessor de investimentos da Souza Barros Corretora.
Monteiro destacou que o temor de investidores de que a recuperação da economia será lenta tem provocado uma realização de lucro nas bolsas de valores. "A bolsa brasileira subiu muito nos últimos meses, mas o patamar de 55 mil pontos do Ibovespa não era sustentável. Acredito que o índice deva recuar para patamar entre 47 mil e 51 mil pontos", ressaltou.

Outros pregões
Nos Estados Unidos, os principais índices da bolsa de Nova York também fecharam em baixa. O indicador Dow Jones, referência para Wall Street, recuou 1,94%. O termômetro de tecnologia Nasdaq apresentou baixa de 2,31%. O índice Standard & Poor's 500, que reúne grandes empresas dos EUA, caiu 1,97%.
O índice FTSEurofirst 300, referência das principais bolsas europeias, caiu 0,79%, a 826 pontos. Em Londres, a queda foi de 0,19%; em Frankfurt, a baixa foi de 1,15%; em Paris, o recuo foi de 1,09%. Mas o indicador, que despencou 45% em 2008, ainda acumula alta de 28% desde que atingiu a mínima recorde no começo de março.

Nenhum comentário: