Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, março 30, 2009

Bovespa segue movimento externo e fecha em baixa de quase 3%

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) iniciou a semana em baixa. Nesta segunda-feira (30), o principal índice da bolsa paulista, o Ibovespa, fechou com queda de 2,99%, aos 40.651 pontos. O giro financeiro foi de R$ 3,624 bilhões.
Entre as principais ações negociadas no Brasil, as que trabalham diretamente com a matéria-prima - como Usiminas, Gerdau e Vale do Rio Doce - tiveram fortes baixas, todas com perdas acima de 5%. Entre as poucas altas, destacou-se a empresa alimentícia Sadia, que ganhou quase 2%, apesar do prejuízo de R$ 2,5 bilhões que sofreu no ano passado.

General Motors
A Casa Branca rejeitou os planos de recuperação da General Motors (GM) e da Chrysler e sugeriu que um falência planejada das duas empresas possa ser a melhora saída. O presidente da GM, Rick Wagoner, foi destituído do cargo a pedido do governo no domingo.
Para a Chrysler, o governo deu um prazo de 30 dias para negociar uma união ou parceria com a italiana Fiat. Se a companhia chegar a um acordo antes desse prazo, o governo liberará US$ 6 bilhões. O assunto está na pauta do presidente americano Barack Obama, que tem um discurso agendado para esta segunda.
"O medo voltou", resumiu Luiz Roberto Monteiro, assessor financeiro da corretora Souza Barros.

Medidas no Brasil
No âmbito interno, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou novas medidas de estímulo à economia, que incluem a prorrogação de redução do IPI para compra de carros novos e isenção do imposto para a compra de revestimentos, tintas e cimento.
De acordo com Mantega, a expectativa do governo com as medidas é que o emprego tenha saldo positivo em 2009. Mantega disse que, antes do resultado do PIB, esperava um crescimento de 4% da economia neste ano. Agora, o ministro diz que ficará satisfeito com qualquer resultado positivo.
"Vou me dar por satisfeito em 2009 se tivermos crescimento positivo de 1%, 2%, seja qual for ele. De modo que consigamos manter as conquistas dos últimos anos", disse referindo-se, entre outros aspectos, ao nível de emprego.

Outros pregões
A segunda-feira foi de perdas em Wall Street, onde o setor automobilístico está no foco dos agentes. O índice Dow Jones, referência para o mercado norte-americano, teve queda de mais de 3% no dia.
Na Europa, o resultado também foi negativo, também pressionadas pelo declínio das ações do setor bancário após a Espanha ter sido forçada a resgatar o banco regional CCM. O índice FTSEurofirst 300, referência das principais praças da região, recuou 3,85%, para 709 pontos.
As notícias do domingo nos Estados Unidos bateram primeiro nos mercados asiáticos, onde o Nikkei 225, da bolsa de Tóquio, caiu 4,53%. Seul perdeu 3,24% e Hong Kong e Xangai desvalorizaram 4,70% e 0,69%, respectivamente.
(Com informações da Reuters e Valor OnLine)

Nenhum comentário: