Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, fevereiro 16, 2009

Bovespa muda de rumo no final do pregão e sobe 0,4%

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) inverteu nos últimos instantes de negociação a tendência de queda registrada ao longo da última semana - quando teve perdas acumuladas de 2,53% - e registrou uma leve valorização nos negócios desta segunda-feira (16).
O índice Ibovespa - principal referência do mercado nacional - teve alta de 0,40%, aos 41.841 pontos. O giro financeiro foi de R$ 4,9 bilhões. No fim do pregão, as "blue chips" Petrobras e Vale do Rio Doce se recuperaram das baixas registradas ao longo do dia e fecharam com leve valorização.
O exercício de opções - no qual o titular compra ou vende ações a um preço pré-estabelecido - sobre ações movimentou R$ 2,1 bilhões. O montante é 78% maior que o registrado em janeiro, quando o vencimento girou R$ 1,18 bilhão.
Diante da melhora do mercado nas últimas semanas, o exercício de opções de compra de ações respondeu com R$ 1,762 bilhão, enquanto as opções de venda exercidas somaram R$ 341 milhões.

Positivo Informática
Um dos destaques do pregão foi a companhia paranaense Positivo Informática, apesar de seu pequeno peso nas negociações. A possibilidade de a empresa ter recebido nova oferta de compra, pela chinesa Lenovo ou mesmo por outra multinacional, como a Dell, levou as ações da empresa a forte alta.
Os papéis, terminaram com elevação de 76,54%, a R$ 9,18. No início do dia, valiam pouco mais de R$ 5. As assessorias de imprensa da Dell, da Positivo Informática e da Lenovo informaram que as empresas não comentariam o assunto.

Notícias da Ásia
Em em pregão sem influência dos EUA - onde os mercados ficaram fechados devido ao feriado do Dia do Presidente -, durante a maior parte do dia a Bovespa refletiu o mau humor dos investidores com novas notícias negativas sobre o estado da economia mundial. A bolsa chegou a cair mais de 1,5% ao longo da sessão, mas mudou de rumo nos últimos minutos de negociação.
Na Ásia, a semana começou de forma negativa após uma série de notícias negativas sobre o Japão. A economia japonesa encolheu 3,3% entre outubro e dezembro, conforme dados preliminares apresentados hoje. Já o dado anualizado apontou uma queda de 12,7% no Produto Interno Bruto (PIB) no trimestre até dezembro de 2008, pior resultado desde 1974.
Na Bolsa de Tóquio, o Nikkei 225 diminuiu 0,38%. Seul perdeu 1,42%. Na China, Hong Kong recuou 0,73%, enquanto Xangai ganhou 2,96%.

Europa em baixa
Já na Europa, as bolsas de valores encerraram o pregão em queda, diante das persistentes preocupações sobre perdas em bancos, que atingiram as ações do setor financeiro, enquanto os papéis ligados às commodities acompanharam os preços mais fracos do petróleo e dos metais.
O índice FTEurofirst 300, que reúne as principais ações europeias, fechou com queda de 1,3%, a 785 pontos. O banco Lloyds terminou em queda de 8,1 %, após ter despencado cerca de 20% no começo da sessão.
Na sexta-feira, as ações do banco britânico perderam mais de 30% com alerta de lucro que reascendeu temores de que poderá ser necessário mais fundos estatais ou nacionalizações diante do aprofundamento de problemas do HBOS, adquirido pelo Lloyds no mês passado.

(Com informações de Reuters e Valor Online)

2 comentários:

Anônimo disse...

Humberto, o que você diz dessa subida da Positivo? O que achas? Vem venda mesmo por ai?

Humberto dos Santos disse...

Não digo nada. Não se porque subiu. Vc sabe?