Ocorreu um erro neste gadget

sexta-feira, maio 22, 2009

Bovespa sobe mais de 3% na semana e fecha acima dos 50 mil pontos

Depois de três dias consecutivos de baixa, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) se recuperou nesta sexta-feira (22), garantindo uma semana de ganhos aos investidores, apoiada em ações de empresas ligadas ao setor de commodities.
O índice Ibovespa, referência para o mercado brasileiro, teve alta de 0,96% no dia, fechando aos 50.568 pontos. O volume financeiro negociado ficou abaixo do registrado dos últimos dias, marcando R$ 3,62 bilhões.
Na semana, o ganho acumulado foi de 3,18%, apesar das três quedas seguidas de terça a quinta-feira. Na segunda, porém, o índice havia subido 5,01%. Desde o início do mês, a bolsa brasileira acumula alta de 6,93%, considerado o fechamento aos 47.289 pontos de 30 de abril.
Entre os ativos de maior peso na carteira, a Petrobras PN subiu 1,13%, para R$ 32,87; a Vale PNA avançou 0,43%, a R$ 32,45; o Itaú Unibanco PN ganhou 1,30%, para R$ 30,38; a BM&F Bovespa ON aumentou 4,52%, cotada a R$ 10,40; e Bradesco PN teve valorização de 1,13%, a R$ 28,61.

Estrangeiros
Operadores seguiam apontando o ingresso líquido de recursos de investidores estrangeiros como fator de sustentação ao Ibovespa. Segundo números da própria Bovespa, a tendência foi mantida esta semana mesmo nos dias em que prevaleceu a realização de lucros.
Em maio, até o dia 18, as compras de ações na bolsa paulista por estes investidores superaram as vendas em R$ 4,2 bilhões. No acumulado em 2009, o fluxo positivo chega a R$ 9,3 bilhões.

Outros pregões
Nos Estados Unidos, as bolsas também apontavam recuperação nesta sexta-feira. Entretanto, perto do fim do pregão, os índices passaram a recuar. O índice Dow Jones, referência para Nova York, perdeu 0,18%, enquanto o Nasdaq, que reúne ações do setor de tecnologia, perdeu 0,19%.
O índice FTSEurofirst 300, referência das principais bolsas europeias, recuou 0,18%, para 856 pontos. Embora todos os principais mercados, como Londres e Frankfurt, tenham fechado em alta, o destaque negativo foi a Suíça, onde o mercado não funcionou na véspera, dia de fortes perdas ao redor do mundo.
As bolsas de valores asiáticas encerraram em queda, abatidas por quedas de exportadores em meio a temores sobre a força das moedas locais e por perdas de empresas de commodities devido aos menores preços dos metais.

(Com informações da Reuters, do Valor OnLine e da AFP)

3 comentários:

Venebaldo disse...

Pois é, até o papa da catástrofe, Roubini, afirmou que o crescimento brasileiro pode chegar a 6%, incrível, o Mantega foi até econômico em sua previsão de 2% para este ano, se comparado com o americano, estou começando a concordar com o pessoal que acha que a bolsa pode voltar ao seu topo histórico, o mercado está precificando a melhora, esperto foi quem ficou!

Humberto dos Santos disse...

Venebaldo onde vc leu esta notícia? Subir 6% só chamando o super homem. É preciso entender como se formam os preços nas Bolsas. Não há dinheiro novo e as empresas vão apresentar lucros menores. Para manter os P/Ls históricos os preços serão menores. Torcer não leva os preços para cima. Lembre que existem pessoas que vendem.

Victor Santo André disse...

Roubini afirmou que o país poderia ter crescido a esta taxa, mas acabou por perder a oportunidade, de qualquer maneira, eu também não acredito em queda do íbovespa, acho que vai corrigir um pouco, para depois subir mais ainda, acredito em 65000 mil pontos até o final do ano, bons trades a todos!